Vou por mim


Saí andando. Até que encontro alguém na rua. Vai só? Perguntou com uma feição de estranheza.Continuei andando. Não, não estou esperando ninguém e não encontrarei alguém lá. Eu só vou e deixe-me ir. Deixe que eu me perca para que me ache. Deixe que eu pegue o caminho mais longo, não preciso de GPS. Aprendi me guiar a partir do momento que aprendi a ser só. Mas, não solitário. A solitude é alcançada por poucos e fico feliz por estar com eles. Não vou por ninguém; vou por mim.

Olá, pessoas! Aqui é a Anabê, dona do blog Metamorfoseando e nova colunista do Filho de Capitu. Espero que gostem dos posts e aceito sugestões!


Filho de Capitu é uma Marca CAPISTORE. Tecnologia do Blogger.